MEGA FORMA

05/10/2014

Confira os deputados estaduais e federais eleitos no maranhão

Deputados Estaduais



Deputados Federais


Poderá também gostar de:

Maranhão: Veja quem são os provaveis deputados federais e estaduais eleitos

Roberto Rocha (PSB) supera candidato dos Sarney e é eleito senador no MA

Fonte:bol.uol.com.br

  • Reprodução/O Imparcial
    Roberto Rocha (PSB): adversário da família Sarney no Maranhão
    Roberto Rocha (PSB): adversário da família Sarney no Maranhão
Dois anos após ser eleito vice-prefeito de São Luís, na chapa do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC), Roberto Rocha  (PSB), 49, venceu neste domingo (5) a disputa pela vaga do Maranhão no Senado Federal.
Rocha desbancou o deputado federal e ex-ministro do Turismo Gastão Vieira  (PMDB), 68, candidato apoiado pela atual governadora do Estado, Roseana Sarney (PMDB), 61, e sua família. Além de Vieira, o candidato do PSB teve Haroldo Saboia  (PSOL), 64, Marcos Silva  (PSTU), 48, Evan de Andrade  (PCB), 35, e Gersão  (PPL), 45, como adversários na disputa pela vaga no Senado.
A partir do dia 1º de fevereiro do no que vem, Roberto Rocha substituirá o senador Epitácio Cafeteira (PTB), 90, e representará o Maranhão ao lado de João Alberto Souza e de Lobão Filho, 50, ambos do PMDB, eleitos em 2010. O segundo se elegeu como primeiro suplente do pai, o atual ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB), 77, e licenciou-se do Congresso Nacional neste ano para se candidatar a governador, com o apoio de Gastão Vieira. O vice-prefeito de São Luís apoiou a candidatura de Flávio Dino (PC do B), 46, ao governo do Estado.
 

Eleições 2014 no Maranhão39 fotos

1 / 39
5.out.2014 - O candidato do PC do B Flavio Dino é o novo governador do Maranhão. Ele derrotou o candidato apoiado pela família Sarney, Edison Lobão Filho (PMDB) Sérgio Castro/Estadão Conteúdo
Filho de Luiz Rocha, que governou o Maranhão de 1983 a 1987 e morreu em 2001, Roberto Rocha nasceu em São Luís, em 1965, e iniciou a vida política em 1990. Na época filiado ao PL, foi eleito deputado estadual. Quatro anos depois, pelo PMDB, elegeu-se deputado federal, cargo para o qual se reelegeu na eleição seguinte. Em 2002, chegou a se candidatar ao governo do Estado, mas se retirou da disputa.
Em 2006, depois de migrar para o PSDB, Roberto Rocha foi novamente eleito para a Câmara dos Deputados e, quatro anos mais tarde, tentou pela primeira vez uma vaga no Senado, ficando em quarto lugar. Há dois anos, já no PSB, integrou a chapa que venceu as eleições municipais na capital maranhense, no segundo turno. Graduado em administração de empresas pela UEMA (Universidade Estadual do Maranhão), Rocha cuida desde os 17 anos de idade das empresas de comunicação de sua família. Ele é casado e tem três filhos e um neto.

Críticas aos Sarney

Apesar de já ter sido filiado ao PMDB, partido do senador José Sarney, cuja filha exerce o quarto mandato como governadora do Maranhão, Roberto Rocha apostou nas críticas ao ex-preisidente e sua família para vencer a disputa pelo Senado. Representante da coligação "Todos pelo Maranhão", que reuniu nove partidos (PP/SD/PROS/PSDB/PC do B /PSB/PDT/PTC/PPS), ele também contou com o apoio de Marina Silva, candidata do PSB à Presidência da República.
Durante a campanha, Roberto e Gastão estiveram bastante próximos nas pesquisas eleitorais, chegando a empatar tecnicamente. O socialista não poupou críticas à atuação do peemedebista como ministro do Turismo do governo da presidente Dilma Rousseff (PT), que apoiou seu principal adversário. Rocha, por outro lado, foi criticado por conta da contestada gestão do prefeito de São Luís.

Segurança preocupa o Maranhão

Em evidência por conta dos altos índices de violência e da crise envolvendo o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, onde foram registradas 17 mortes apenas neste ano  e pelo menos 60 em 2013, o Maranhão tem a segurança pública como tema que mais desperta expectativa de melhora, segundo a enquete do "Esperançômetro", do UOL Eleições . Já na enquete que pergunta qual o maior problema do Estado, a corrupção aparece na frente da segurança pública, que é seguida por saúde e educação.
Com mais de 6,5 milhões de habitantes, de acordo com o Censo 2010 do IBGE, o Maranhão é 10º Estado mais populoso do Brasil, mas ocupa a 16ª posição no ranking por PIB (Produto Interno Bruto) mais recente, divulgado em 2011.

Carta do povo do Maranhão ao governador Flávio Dino

Carta do povo do Maranhão


Prezado governador Flávio Dino,

Inicialmente, parabéns por ter conseguido conquistar a confiança da maioria dos maranhenses que, cansados de cinco décadas de mando e desmando da oligarquia Sarney, decidiu pela libertação ao garantir essa sua vitória consagradora com mais de 60% dos votos válidos. Depois dessa batalha marcada pela baixaria e desespero, o momento é de festa e de comemoração. Este dia 05 de outubro de 2014 é histórico para o nosso querido e sofrido Maranhão. A partir de agora, todas as esperanças de nossa gente estão em suas mãos.


Esperamos que seu governo seja marcado por uma grande transformação no Estado. Com o combate permanente às práticas de corrupção, temos a plena certeza que sobrará dinheiro para investimentos no desenvolvimento do Estado, gerando emprego e renda, além do combate à miséria. Será o fim dos esquemas de superfaturamento de obras para abastecer o caixa de empreiteiros corruptos que pagam propinas milionárias a quem está no poder. Sabemos que estancar a sangria dos cofres públicos não é tarefa fácil, dado o tamanho da máquina estatal, mas sabemos que essa será uma das metas de seu governo que deve se pautar pela seriedade, honestidade e transparência.


Esperamos, ainda, que seu governo adote medidas para responsabilizar aqueles que, ao longo de muitas décadas, desviam dinheiro público, aumentando os saldos de suas contas bancárias em paraísos fiscais. Que seja feita uma verdadeira operação pente fino em todos os contratos do governo que acaba de ser sepultado. Que essa devassa ocorra, principalmente, na pasta da Saúde, onde o seu titular é acusado de promover uma verdadeira farra com dinheiro público, em contratos com suspeitas de faturamento. Além disso, esperamos que os responsáveis por desvios de recursos públicos cumpram pena em Pedrinhas.


Para finalizar, resta-nos torcer para que seu governo seja marcado pela democracia, transparência e honestidade. Temos a certeza de que caminhamos para viver um grande ciclo de paz, prosperidade e justiça social.

Que Deus ilumine seus passos e o proteja da perseguição daqueles que não irão se conformar com essa derrota história.

Abraços fraternos e viva a liberdade!

Perdeu Playboy: Povo maranhense consegue se livrar do cancer que atrasava o crescimento do estado mais pobre e miseravel do Brasil

Este é um domingo histórico. O candidato Flávio Dino foi eleito governador do Maranhão, de acordo com a apuração oficial do Tribunal Superior Eleitoral. A apuração ainda não está encerrada, mas Flávio já está matematicamente eleito, com uma ampla vantagem. Até agora, foram apurados 74% dos votos. Flávio tem 64,30%, contra 32% do segundo colocado.
A eleição de Flávio Dino marca o início de um novo tempo no Maranhão e também tem impacto em todo o Brasil. Ela representa o fim de um dos mais antigos ciclos políticos do país.
Durante a campanha, Flávio percorreu o Maranhão e recebeu o carinho e a esperança de incontáveis moradores.
Quem é Flávio Dino
Aos 46 anos, Flávio Dino é o primeiro governador eleito pelo PCdoB (Partido Comunista do Brasil). Advogado e professor da UFMA (Universidade Federal do Maranhão), Flávio nasceu, cresceu e estudou em São Luís, onde atuou no movimento estudantil e, depois, assessorou sindicatos de trabalhadores. Passou em 1º lugar no concurso para juiz federal, atuando primeiramente no Maranhão e depois em Brasília.
Presidiu a Associação Nacional de Juízes Federais (Ajufe) e foi secretário-geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Renunciou à carreira de juiz aos 38 anos para se dedicar à política.
Foi eleito deputado federal pelo PCdoB, sendo o primeiro parlamentar a ser escolhido quatro anos seguidos para a lista de mais influentes do Congresso em Foco, ainda no primeiro mandato. Também entrou na lista de Cabeças do Congresso, do Diap. Em 2011, assumiu a presidência da Embratur, órgão responsável pela promoção turística do Brasil no exterior, período em que o turismo gerou 1 milhão de empregos. Sua eleição põe fim a 50 anos de domínio do mais antigo grupo político do país.

04/10/2014

Veja o momento em que a governadora Roseana Sarney invade a casa de Edimar Cutrim

Um vídeo que acaba de ser divulgado revela o exato momento em que a governadora Roseana Sarney ‘invadiu’ a residência do presidente do Tribunal de Contas do Maranhão Edmar Cutrim.
Acompanhada de seguranças, Roseana chega à residência por volta de 17h01 do último dia 1º, depois de ter feito uma interceptação clandestina de uma conversa de Cutrim com aliados políticos.
Edmar Cutrim e a esposa não estavam em casa, mas a governadora resolveu fazer uma espécie de revista em várias dependências da casa. Depois de quase uma hora de revista e espera, a governadora deixou o imóvel.

Gastão Vieira, Antonio Pereira, Léo Cunha, Dr. Pádua, Silvio Vieira tem candidaturas ameaçadas e podem ter seus votos anulados!!

Com candidaturas ameaçadas, ainda com possibilidade dos votos serem anulados pela justiça, devido à grave erro no registro de coligação, deixa os deputados Antonio Pereira, Dr. Pádua, Léo Cunha, Helio Soares e o ex-deputado Silvio Vieira, em uma situação desconfortável Veja aqui o motivo.


Descoberta e publicado na integra pelo site .atual7.com e repercutido no site diário do Poder, editado sob responsabilidade do jornalista Claudio Humberto, até o candidato a senador que já tem no próprio nome a sina de Gastão Vieira, pode ter seus votos anulados pela justiça.

Anulação de votos para o Senado em Gastão Vieira no TSE repercute em Brasília

Fonte:atual7.com

Matéria em que o TRE/MA negou que a postagem do ATUAL7 fosse inverídica foi reproduzida no site Diário do Poder..

Repercutiu em Brasília, por meio do site do jornalista Claudio Humberto, o Diário do Poder, o sério risco do candidato ao Senado Federal pelo Clã Sarney, Gastão Vieira (PMDB), ter seus votos anulados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A revelação foi feita pelo ATUAL7 na segunda-feira (29).
Diferente do caso do primeiro suplente José Antonio Heluy, que substituiu o ficha suja Raimundo Monteiro na formação da chapa, o segundo suplente de Gastão, Remi Ribeiro, está inelegível e não pode mais ser substituído. Ribeiro não se desincompatibilizou do cargo de Assessor Especial da Casa Civil do governo Roseana Sarney. Como se trata de ausência de desincompatibilização, em momento posterior ao registro de candidatura, caso Gastão Vieira vença o pleito, qualquer questionamento à sua eleição deve ser reconhecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), já que a chapa possui apenas um suplente de forma legal.
Matéria do ATUAL7 foi reproduzida na íntegra por um dos sites mais acessados e respeitados de Brasília. Foto: Diário do Poder
DESESPERO NA CHAPA Matéria do ATUAL7 foi reproduzida na íntegra por um dos sites mais acessados e respeitados de Brasília. Foto: Diário do Poder
Nessa sexta-feira (3), o ATUAL7 publicou que a Justiça Eleitoral negou duas representações de Gastão Vieira que pediam o direito de resposta e a suspensão da postagem ‘Remi Ribeiro não se desincompatibiliza e derruba eleição de Gastão Vieira ao Senado’. Além do destaque na primeira página, a matéria foi reproduzida na íntegra pelo Diário do Poder.
Nas decisões, o juiz federal Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da Comissão de Juízes Auxiliares (CJA) do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão explicou que, ‘o conteúdo do texto parece claro quanto à situação [irregular] do registro de candidatura’ de Remi Ribeiro, e ainda repreendeu o candidato ao Senado dos Sarneys, esclarecendo que o ‘direito de resposta não pode servir como instrumento dissimulado de limitação à liberdade de expressão, sob pena de inequívoca ofensa à garantia constitucional’.
Segundo fontes do livre transito pelo Clã, o clima na coligação ‘Pra Frente Maranhão’ é cada vez mais de desespero.

Edimar Cutrim denuncia Roseana Sarney na Polícia Federal por espionagem e invasão

unnamed (9)
O presidente do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA), conselheiro Edmar Cutrim, protocolou nesta sexta-feira (03) na superintendência da Polícia Federal, em São Luís, pedido de investigação para apurar possíveis escutas telefônicas ilegais (não autorizadas judicialmente) promovidas pelo Gabinete Militar do Governo do Estado, cumprindo determinação da governadora Roseana Sarney (PMDB).
Cutrim também solicitou providências sobre a invasão da governadora à sua residência, fato ocorrido na última quarta-feira (01), minutos depois da gravação feita pela própria Roseana e utilizada, no dia seguinte, pelo candidato do seu grupo político, Lobão Filho, também do PMDB.
A medida foi adotada por Edmar Cutrim depois que a própria governadora, em nota oficial divulgada à imprensa ontem, afirmou que solicitou que a sua segurança acompanhasse uma ligação telefônica, inclusive gravando a mesma, que ela teria feito ao conselheiro”.
“O que aconteceu foi uma afronta as instituições públicas brasileiras e ao cidadão livre. Não podemos admitir que o Governo do Estado use sua estrutura para invadir a privacidade das pessoas. Por isso, vim até a Polícia Federal pedir que este ato seja investigado de forma rigorosa”, afirmou Cutrim, que entregou à delegada Janaína Gadelha farto material sobre o caso, incluindo vídeos e documentos que comprovam a cronologia dos fatos.
Após a gravação, de acordo com a própria governadora na nota oficial, Roseana se dirigiu à residência do conselheiro, no Turu, onde, de maneira abrupta e acompanhada de policiais, dentre eles o secretário chefe do Gabinete Militar, tenente-coronel José de Ribamar Vieira, invadiu a casa com o objetivo de tomar satisfação pelo fato do prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim, filho de Edmar, ter declarado apoio ao candidato do PC do B, Flávio Dino.
Roseana, ainda no seu comunicado a imprensa, confessou que encaminhou a gravação ilegal e obtida através do suposto grampo à coligação Pra Frente Maranhão, cujo candidato, Lobão Filho, a utilizou , de maneira maldosa e sem nenhuma prova, para se promover eleitoralmente.
O possível grampo plantado pelo Governo do Estado para manchar a reputação do conselheiro, a imagem da instituição Tribunal de Contas do Estado do Maranhão e beneficiar eleitoralmente o grupo político da governadora figura como grave violação constitucional, podendo ter havido também interceptação telefônica indevida, crime previsto no artigo 10 da Lei 9296.
Além disso, traz à tona um provável esquema de arapongagem contra agentes públicos promovido por membros do Governo do Estado nesta reta final da campanha eleitoral.

02/10/2014

Jovem que se enforcou em Raposa deixou uma carta aos familiares, acompanhe…

Na última terça-feira 30/09, o jovem morador de Raposa, Diego Sousa Silva, 28 anos, recorreu ao suicídio com enforcamento no quintal da residência onde morava, com uma tia, na Avenida Cafeteira no bairro da Vila Bom Viver.
Horas depois, familiares encontraram uma carta deixada por Diego antes de morrer. Na mensagem feita de próprio punho, cita o nome da mãe, da líder política Talita Laci e lista nome de amigos.
Ainda pede que seu corpo seja velado no Município de Raposa antes de ser levado para o interior da família. Acompanhe abaixo a carta:
10447164_722259361187569_1774728087_n

01/10/2014

Comitê eleitoral do candidato Lobão Filho é fechado em Imperatriz e equipe que prestava serviço estão sem receber seus vencimentos!!

impe
Comitê na segunda maior Cidade do Maranhão já fechou. Fonte: Blog Prensa ITZ
A campanha de Edinho Lobão não existe mais em Imperatriz. Desde o começo da disputa eleitoral, o comitê do candidato da família Sarney enfrenta motins e protestos das equipes de rua e de motoristas de carros de som por falta de pagamento. Por várias vezes, o comando do comitê teve de acionar a Polícia para acalmar os ânimos dos trabalhadores e evitar quebra-quebra.
O comitê fechou as portas definitivamente e somente membros da coordenação podem entrar em suas dependências.
Na no final da tarde de ontem (segunda, 29), duas viaturas da Polícia Militar foram chamadas para conter um início de tumulto no comitê, que fica localizado na rua Coronel Manoel Bandeira, próximo à Praça da Cultura, na parte antiga de Imperatriz. Trabalhadores da campanha tentavam obter alguma informação. O clima ficou tenso e houve ameaça de invasão e depredação do prédio.
Líderes de equipes de rua revelam que dezenas de pessoas que trabalham para Edinho abandonaram a campanha sem receber pagamentos. Muitas estão retornando todos os dias ao comitê sob a promessa de que irão receber os atrasados até a eleição, domingo dia 5. Mas não é o que está ocorrendo. Mesmo os que estão sendo pagos, não estão recebendo integralmente.
Segundo relatos, há grupos que ainda não receberam a quinzena e pelo menos um não vê o dinheiro de seu trabalho tem mais de um mês. A revolta é geral.
Os carros de som estão sem circular tem cerca de vinte dias por falta de combustível. Proprietários dos veículos também não receberam o pagamento da locação dos carros. Os motoristas também não receberam os salários atrasados.

Flávio Dino ganha direito de resposta após TV de Edinho divulgar vídeo forjado

A Justiça Eleitoral concedeu nesta terça-feira (30) direito de resposta à campanha de Flávio Dino na TV Difusora e em dois blogs por causa da veiculação do vídeo com falsas acusações contra o candidato da Coligação Todos Pelo Maranhão.

No vídeo – que rapidamente se mostrou uma farsa –, um presidiário acusa Flávio de integrar uma quadrilha de assalto a bancos e tráfico de drogas. O detento confessou depois ter recebido promessas de dinheiro e regalias para mentir.

A TV Difusora, pertencente ao candidato Edinho Lobão, divulgou o vídeo diversas vezes, mesmo tratando-se de uma evidente farsa, conforme ficou provado.

A campanha de Dino entrou com pedido de direito de resposta. Após o Ministério Público Eleitoral se manifestar favoravelmente, o Tribunal Regional Eleitoral decidiu no mesmo sentido.

Calúnia e manipulação

Na decisão, a juíza Maria José França Ribeiro ressalta que, quando o vídeo foi divulgado, não se sabia quem era o preso e nem o local onde foram dadas as informações. Logo, o vídeo não tinha credibilidade alguma: "Até mesmo porque, como pontuou o Ministério Público Eleitoral em seu parecer, se mostraram essas afirmações insubsistentes, com forte suspeita de manipulação".

A juíza acrescenta que faltou "mais cuidado quanto à mínima apuração da procedência das afirmações nele contidas, antes de sua ampla divulgação".

"Ademais, o conteúdo do referido vídeo deixa patente seu viés calunioso, já que alguém não identificado, em circunstâncias obscuras, atribuiu ao representante [Dino] a liderança de uma quadrilha."

Para a juíza Maria José França Ribeiro, ficou evidente o "grave prejuízo eleitoral que a divulgação, às vésperas de uma eleição e sem as precauções devidas, de uma notícia dessa natureza pode ocasionar à candidatura de quem quer que seja".


25/09/2014

Diretores de Pedrinhas são afastados pela gravação de vídeo de Flávio Dino

Flávio Dino disse que o vídeo é parte dos ataques que vem sofrendo de seus principais adversários na campanha eleitoral

Dois diretores de uma das unidades do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, foram afastados nesta quinta-feira (25/09) do cargo. O afastamento foi motivado pela denúncia de um preso, que afirmou ter recebido dos diretores proposta para gravar um vídeo acusando o candidato do PCdoB ao governo do Maranhão, Flávio Dino, de ter participado de um roubo. A denúncia do detento foi revelada pelo jornal O Estado de S. Paulo.

A Secretaria Estadual de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) determinou o afastamento imediato de Carlos Eduardo Sousa Aguiar, diretor da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), e de Elenilson Araújo, diretor administrativo da CCPJ, até que sejam concluídas as investigações sobre o vídeo, levado ao ar no começo desta semana, durante um programa de grande audiência da TV Difusora, pertencente à família do senador Edison Lobão Filho, candidato do PMDB ao governo estadual. Há apenas 11 dias, outro diretor de Pedrinhas, Cláudio Barcelos, foi detido preventivamente, por suspeita de facilitar a fuga de presos em troca de dinheiro.

Em depoimento prestado na tarde de quarta-feira (24), André Escócio de Caldas revelou que tudo não passou de uma armação. Caldas acusou os dois diretores de lhe prometerem dinheiro e outros benefícios, como um possível alvará de soltura, caso ele aceitasse aparecer em um vídeo acusando Flávio Dino de participação em um roubo e de ter ligações com uma organização criminosa. A denúncia está sendo investigada pela Polícia Federal (PF), pela Superintendência de Investigações Criminais da Secretaria de Segurança Pública e pela corregedoria da Sejap.

Segundo o Estado de S. Paulo, no depoimento, Caldas confirmou que conhece os criminosos que participaram do roubo, mas negou o envolvimento de Dino. O preso também afirmou que o vídeo contra o candidato foi feito na própria sala de Aguiar, registrado por uma câmera e um celular. Ainda de acordo com o jornal, o diretor da CCPJ também prestou depoimento, confirmando ter gravado o vídeo, mas com o intuito de registrar a denúncia do preso, a quem chegou a dizer que, caso pudesse provar a denúncia, poderia receber benefícios do Poder Judiciário por meio da delação premiada. Caldas negou ter atuado em nome de partidos políticos.

Flávio Dino disse que o vídeo é parte dos ataques que vem sofrendo de seus principais adversários na campanha eleitoral. “De forma irresponsável, a TV de propriedade do meu adversário passou a exibir um vídeo anônimo, armado, falsificado, com personagens que ninguém sabe quem são, inventando histórias absurdas e sem nenhuma prova”. O candidato do PCB informou que já pediu à PF para investigar a origem do vídeo a fim de processar os responsáveis.

Veja, na íntegra, a nota que o governo informa o afastamento dos diretores:

A Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão (Sejap) informa que determinou o afastamento imediato de Carlos Eduardo Sousa Aguiar, diretor da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, e Elenilson Araújo, diretor administrativo da CCPJ de Pedrinhas, até que sejam concluídas as investigações sobre o vídeo do detento André Escócio de Caldas.

Além da Corregedoria da Sejap, a Superintendência de Investigações Criminais (Seic) - órgão da Secretaria de Segurança Pública (SSP) –, e a Polícia Federal também estão investigando o caso.

Polícia Federal entra no caso das candidatas-laranjas da coligação ‘Pra Frente Maranhão 2′


Fonte: atual7.com

Pedido de abertura de inquérito foi feito nessa quarta-feira (24). Favoritos para a Assembleia Legislativa podem ter os votos anulados.


Opinião do Blog: Se esse caso fosse relacionado  a politicos de oposição ao governo do Maranhão,  seria aplicado pela "justiça" todos os rigores da LEI,  como o que aconteceu como ex-governador Jakson Lago! No maranhão infelismente  é assim, basta você ter padrinhos fortes que jamais será  incomodado pelas autoridades, e esse caso não vai dar em nada, e o povo maranhense continua fazendo o papel de palhaço.

Foi dado entrada na Polícia Federal e no Ministério Público Eleitoral (MPE) do Maranhão, nessa quarta-feira (24), um pedido de abertura de inquérito para apurar a revelação feita pelo ATUAL7, na última terça-feira (23), de que três candidatas-laranjas da coligação ‘Pra Frente Maranhão 2′ concorrem ao pleito de outubro próximo de forma irregular, sob iniciativa do presidente do PMDB no Maranhão e segundo suplente de senador pela coligação ‘Pra Frente Maranhão’, Remi Ribeiro. A informação é da própria coligação ‘Pra Frente Maranhão 2′.

O presidente do PMDB no Maranhão, Remi Ribeiro, que pode derrubar toda uma coligação por uma irregularidade na formação da chapa. Foto: Divulgação / PMDB
CERCA VELHA O presidente do PMDB no Maranhão, Remi Ribeiro, que pode derrubar toda uma coligação por uma irregularidade na formação da chapa. Foto: Divulgação / PMDB
Composta por oito partidos – PMDB, DEM, PTB, PV, PTdoB, PSC, PRTB, PR -, a coligação entrou em desespero pelo fato de seus 101 candidatos estarem na mira de um Recurso Contra Expedição de Diploma (RCED) ou uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (AIME) – não há mais prazo para pedido de impugnação de candidatura – por Remi Ribeiro ter cadastro três servidoras do Estado que não se desincompatibilizaram a tempo de suas funções, conforme determina a Lei Complementar n. 64/1990, a chamada Lei de Inelegibilidade, e a jurisprudência do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Pressionada principalmente pelos caciques e filhotes do Poder que concorrem à Assembleia Legislativa pela coligação, a ‘Pra Frente Maranhão 2′ chegou a distribuir nota dando conta que a notícia seria a de que os candidatos já estariam inelegíveis – falseando as informações publicadas pelo ATUAL7.
Abaixo, a lista dos 22 favoritos na disputa pelo cargo de deputado estadual pela ‘Pra Frente Maranhão 2′, que se desesperaram ao saber que a irregularidade na coligação pode levar toda a chapa a ‘cair’ no TSE, devido ao risco de terem seus votos anulados – embora os advogados da chapa já estudem o corte de quase 20 candidaturas masculinas para cumprir a cota por sexo estabelecida pelo parágrafo 3º do artigo 10 da Lei das Eleições.
  1. Afonso Manoel (PMDB)
  2. Andréa Murad (PMDB)
  3. Hélio Soares (PMDB)
  4. Max Barros (PMDB)
  5. Nina Melo (PMDB)
  6. Roberto Costa (PMDB)
  7. Socorro Waquim (PMDB)
  8. Adriano Sarney (PV)
  9. Hemetério Weba (PV)
  10. Edilázio Júnior (PV)
  11. Rigo Teles (PV)
  12. Antônio Pereira (DEM)
  13. César Pires (DEM)
  14. Manoel Ribeiro (PTB)
  15. Léo Cunha (PSC)
  16. Rogério Cafeteira (PSC)
  17. Fábio Braga (PTdoB)
  18. Carlos Filho (PRTB)
  19. Stênio Rezende (PRTB)
  20. Camilo Figueiredo (PR)
  21. Josimar da BR (PR)
  22. Vinícius Louro (PR)